Pontos manuais na costura: técnicas, usos e prática

Em uma costura delicada, fina e sob medida, os pontos manuais são necessários e essenciais para a qualidade da peça de roupa. Abaixo, listo alguns pontos temporários – que ajudam na preparação da costura – e outros permanentes.

Costuras temporárias:

O alinhavo é uma costura temporária usada para unir dois ou mais tecidos antes da costura permanente. Com um nó na ponta de uma linha simples, faz-se vários pontos com o espaçamento entre um e outro. É possível entrar e sair com a agulha várias vezes antes de tirá-la por completo do tecido.

A costura diagonal pode ser temporária ou permanente. Usada para firmar duas ou mais camadas de tecido e interface juntas, ela evita que as partes se desloquem. De um lado o ponto fica na diagonal, do outro, fica na horizontal. Deixe o tecido na vertical e coloque a agulha na horizontal para fazer o ponto no avesso. Do direito, incline a agulha para que o ponto fique na diagonal desejada.

O ponto X é uma variação do ponto diagonal. São dois pontos em diagonal que se cruzam, formando um X. Deve-se trabalhar de baixo para cima e depois, vir fazendo o mesmo movimento de cima para baixo.

Costuras permanentes:

O ponto atrás é um ponto forte e permanente. Quando o ponto inicial é feito da direita para a esquerda, faz-se um ponto retornando ao furo anterior, da esquerda para a direita e assim por diante. Quanto menor o ponto, mais firme fica a costura.

O ponto oculto é usado para fazer barras à mão com linha simples. Trabalha-se da direita para a esquerda. Há o cuidado de passar a linha por poucos fios na peça de roupa com o ponto curto, para não aparecer do lado direito do tecido. O ponto é feito na horizontal. Na barra, pelo avesso, faz-se o movimento na diagonal.

A barra invisível pode ser feita como uma variação mais prática do ponto oculto. A agulha e a linha devem pegar um ponto curto com poucos fios do tecido, e trabalhar na diagonal da barra, do avesso. De cinco em cinco pontos um nó de arremate traz mais segurança à costura. Trabalha-se com linha simples.

Para exemplificar em vídeo, o ponto invisível, fiz um tutorial em que o utilizo ao finalizar um tipo de barra:

 

O ponto de caseado é usado para finalizar bordas, fazer acabamentos e como ponto decorativo. Pode ser feito de cima para baixo ou de baixo para cima. Ao ser inserida no tecido de dentro para fora, a agulha deve passar pelas bordas a serem costuradas juntas. Enrola-se a linha em um loop e a agulha é passada por dentro dessa ‘roda’, fazendo o ponto.

A alcinha de linha é um acabamento fino para abotoamentos com gancho e/ou botão. Ao ser usada com gancho faça com que ela fique quase rente ao tecido, para evitar que o mesmo abra. A linha pode ser simples, dupla, ou uma linha de pesponto mais grossa.  Faça o nó inicial pelo avesso, mas caso isso não seja possível, o nó pode ser cortado após a finalização. Para a alça ficar segura, quatro linhas podem ser usadas. Depois que o ponto inicial e final são ancorados, deve-se fazer o loop ao redor da alça e passar a agulha por dentro dele dando uma laçada. Para melhor resultado, os nós devem ser finalizados lado a lado.

Espero que tenham gostado!

Grande abraço!

Lara Rogedo