Problemas comuns com acabamentos

Problemas comuns com acabamentos

 

Olá! Tudo bem?

 

Vou contar uma história sobre como um erro em um acabamento quase atrapalhou todo um trabalho duro que fiz.

 

Quando eu penso em acabamentos, dando aula, eu sempre lembro a história de um vestido que fiz para o meu desfile de formatura que foi no final de 2012. Eu sou graduada em design de moda e o trabalho final do curso foi fazer 3 peças para um desfile final que é a grande avaliação. No meu caso, foi uma pressão minha em mim mesma, porque eu que confeccionei as peças. Muitas vezes, as alunas do curso desenham a peça e mandam para alguém costurar. No meu caso, eu criei, modelei e costurei. Então, me dediquei meses para o desfile, até porque são peças conceituais, ou seja, que representam e mostram um conceito que eu desejava passar.

 

Foto: setembro 2012

 

O meu vestido principal foi feito de lã e couro sintético. Ele já estava praticamente pronto quando escolhi o acabamento errado para o zíper.

 

 

O couro era pesado, quase como um couro de sofá e a saia possuía vários recortes. O zíper não podia ser invisível, por causa da textura do couro. Ele, certamente iria “agarrar”. Teria que ser um zíper comum. Eu resolvi pespontar o zíper que passava por cima do couro e depois da lã.

 

Quando pespontei, o buraco da agulha ficou muito aparente e, mesmo em uma pequena parte da peça, aquilo me incomodou muito. Eu estava confeccionando a saia há um tempo e costurá-la até me machucava, por causa do peso do tecido. Eu fiquei muito frustrada com o zíper e chorei durante uma hora. Aquilo me deu forças para refazer a saia toda novamente, desmanchar o vestido e montá-lo com a saia nova. Eu preguei o zíper normal da mesma maneira que se prega o invisível. O trilho fica aparente, mas não teve problema nenhum, ficou muito bom. Eu pensei sozinha naquela solução para o fechamento e, em um dia, fiz a roupa quase toda de novo. 

 

 

Quando eu tive esse problema eu sabia as técnicas, mas eu não fiz a melhor escolha para o tipo do tecido. Eu tive que refazer e pensar em uma escolha melhor para o fechamento. E assim, ele ficou ótimo.

 

 

Isso não acontece só comigo não. Eu vejo minhas alunas chegarem com dúvidas e problemas nos acabamentos. Quais são os problemas?

 

    • Uma aluna comprou o tecido pensando tamanho do molde e esquece do tecido extra para fazer os acabamentos – esse problema pode ficar ainda maior, pois a pessoa tem que voltar na loja para comprar mais tecido e o mesmo pode ter acabado.

 

    • Querer acabar a roupa rápido e ainda não ter habilidade suficiente, faz com que o acabamento fique mal feito. Isso pode parecer falta de capricho. Muitas vezes, você gasta o dobro de tempo para desfazer a fazer de novo e pode até danificar o tecido ou puxar algum fio, piorando o resultado.

 

  • A falta de paciência, algumas vezes, nos traz falta de soluções para os problemas. Foi o que aconteceu comigo na confecção do vestido que eu contei. Por ansiedade, eu escolhi a solução errada, não lembrei que existe uma agulha de couro que evita as marcas e gastei tempo e dinheiro – por ter que usar mais couro – para refazer um detalhe.
Isso acontece com muita gente. Já aconteceu com você?

 

  • Maria José Brollo

    Olá. Este seu cuidado e dicas sobre acabamentos são ótimos. Têm me ajudado muito. É como ter uma colega de costura ao lado, trocando idéias e aconselhando. Recentemente passei por um problema semelhante confeccionando um vestido de renda para casamento. Fiquei muito triste. Mas, como toda costureira diz: desmanchar faz parte….